cinematório café #5: Sinais do Tempo

Este episódio é dividido em duas partes. Na primeira, nós conversamos sobre a ficção científica “A Chegada” (Arrival, 2016), de Denis Villeneuve, com o jornalista Antônio Tinôco. Em uma conversa com spoilers, a gente falou sobre vários aspectos do filme estrelado por Amy Adams, outras obras com as quais ele dialoga e também sobre a carreira de seu diretor, novo “queridinho” de Hollywood.

Na segunda parte, nós comentamos — também com spoilers — a recente minissérie do canal AMC “11.22.63”, produzida por J.J. Abrams e Stephen King e adaptada do livro homônimo do próprio King, que fala sobre uma inusitada tentativa de impedir o assassinato de John F. Kennedy por meio de uma viagem no tempo. James Franco é o ator principal.

O texto que abre o programa é um diálogo do filme “Contato” (Contact, 1997), dirigido por Robert Zemeckis e baseado no romance escrito por Carl Sagan.

O cinematório café é um podcast semanal, produzido e apresentado por Renato Silveira Raquel Gomes. A cada episódio, nós propomos um debate em torno de temas relacionado ao cinema e às suas áreas correlatas, sempre em um clima de descontração, mas buscando, acima de tudo, refletir sobre imagens que estão presentes no nosso dia a dia.

A edição e a mixagem de som são do Eduardo Garcia.

Visite e conheça os nossos parceiros:

Academia do Café  Coletivo Libertad

Continue lendo

CINEFONIA – Edição #86

facebook_logoNesta edição você escuta a Resenha de Renato Silveira sobre o filme “A Chegada”, ficção científica estrelada por Amy Adams, apontada como forte candidata ao Oscar 2017. Você também conhece o projeto “Leve uma Criança ao Cinema”, que através de uma campanha de financiamento coletivo na internet quer levar mil e quatrocentas crianças para ver um filme em uma sessão educativa. Você também conhece a carreira da atriz Ana Maria Miranda, no quadro Mulheres no Cinema, com Adilson Marcelino. E no quadro Perfil, Pedro Vieira relembra os principais trabalhos do ator Caio Blat, em cartaz nos cinemas com o filme “BR 716”, grande vencedor do Festival de Gramado. Notícias, lançamentos e muito mais, você confere aqui, no embalo do melhor das trilhas sonoras do cinema brasileiro.

Curta o Cinefonia no Facebook!

O Cinefonia é um programa da Rádio Inconfidência. Escute todos os sábados, às 14h no AM 880, às 18h no FM 100,9 ou online. Aqui, ele é disponibilizado toda segunda-feira. Ouça abaixo:

TELESCÓPIO: Filmes para ver em dezembro no cinema

Rogue One (2016)

Felicity Jones em cena de “Rogue One: Uma História Star Wars” (2016).

Após um novembro rechonchudo de bons lançamentos, encerramos 2016 com um mês misto, mas ainda assim interessante. A primeira quinzena não empolga muito, a não ser pela chance de vermos “Blow-up”, de Antonioni, na tela grande, em cópia (digital) restaurada. Há, no entanto, o novo trabalho da Isabel Coixet. “Ninguém Deseja a Noite”, e um dos inéditos no Brasil do Marco Bellocchio, “Sangue do Meu Sangue”. Mais adiante, no dia 22, chega o mais recente dele, “Belos Sonhos”.

Teríamos “Sully”, novo filme do Clint Eastwood, nesta primeira semana*, mas, acertadamente, a Warner preferiu adiar o lançamento devido ao trágico acidente com o voo que levava a equipe da Chapecoense para a Colômbia e matou 71 pessoas. Ainda não há nova data para o filme, que trata do episódio em que um avião quase caiu em Nova York, mas foi salvo pelo piloto com um pouso no Rio Hudson. É provável que fique para a temporada de estreias do Oscar, em janeiro ou fevereiro.

*ATUALIZAÇÃO em 05/12: A Warner anunciou a nova data de “Sully”: 15/12.

No dia 15, dezembro esquenta com “Rogue One”, primeiro longa dentro da nova proposta da franquia “Star Wars” de contar histórias paralelas aos episódios principais da saga. E o mês segue com “Neruda”, do chileno Pablo Larraín, “Sierranevada”, do romeno Cristi Puiu, e “Animais Noturnos”, de Tom Ford, como bons presentes para os cinéfilos neste fim de ano. Com essas opções, quem ousará fechar a lista de melhores filmes antes da hora, hein?

Continue lendo

cinematório café #4: Reencontrando o Cinema Novo

Premiado em Cannes e já em cartaz nos cinemas brasileiros, o documentário/filme-ensaio de Eryk Rocha, “Cinema Novo”, propõe ao espectador um instigante reencontro com várias imagens icônicas do movimento cinematográfico mais influente do cinema brasileiro.

Neste episódio, nós conversamos sobre as questões, reflexões e contradições do Cinema Novo (e também do cinema brasileiro de modo geral) com o jornalista e pesquisador Adilson Marcelino, autor do site Mulheres do Cinema Brasileiro. O Adilson é profundo conhecedor do nosso cinema e disse coisas muito interessantes sobre esse momento tão particular da história audiovisual do país.

O texto que abre o programa é trecho de uma carta escrita por Glauber Rocha a Paulo César Saraceni, publicada no livro “Por Dentro do Cinema Novo” (1993), do Saraceni.

O cinematório café é um podcast semanal, produzido e apresentado por Renato Silveira Raquel Gomes. A cada episódio, nós propomos um debate em torno de temas relacionado ao cinema e às suas áreas correlatas, sempre em um clima de descontração, mas buscando, acima de tudo, refletir sobre imagens que estão presentes no nosso dia a dia.

A edição e a mixagem de som são do Eduardo Garcia.

Visite e conheça os nossos parceiros:

Academia do Café  Coletivo Libertad

Continue lendo

CINEFONIA – Edição #85

facebook_logo

Nesta edição, você escuta a Resenha do filme “Elis”, cinebiografia da cantora Elis Regina, estrelada por Andreia Horta e premiada no Festival de Gramado. Tem ainda uma entrevista com um dos diretores do documentário “Da Lona ao Pai Tomás”, que apresenta a história do bairro Cabana, em Belo Horizonte, contada por seus primeiros moradores. Você também conhece a carreira da cenógrafa Cláudia Moraes, no quadro Mulheres no Cinema, com Adilson Marcelino. E no quadro Perfil, Pedro Vieira relembra os principais trabalhos do ator Jeremy Renner, em cartaz nos cinemas com a ficção científica “A Chegada”. Notícias, lançamentos e muito mais, você confere aqui, no embalo do melhor das trilhas sonoras do cinema brasileiro.

Curta o Cinefonia no Facebook!

O Cinefonia é um programa da Rádio Inconfidência. Escute todos os sábados, às 14h no AM 880, às 18h no FM 100,9 ou online. Aqui, ele é disponibilizado toda segunda-feira. Ouça abaixo:

cinematório café #3: Cinema e Resistência

Cinema e política. Política e cinema. Não importa a ordem: a história já provou várias vezes que as duas coisas são indissociáveis. Principalmente nestes tempos turbulentos, em que a regressão nas políticas públicas e o levante do conservadorismo nos leva a refletir sobre o papel da arte, não apenas como meio de registro histórico, mas também como mecanismo de resistência.

Neste episódio, acompanhados de Ana Lúcia Andrade, professora da Escola de Belas Artes da UFMG, nós atendemos a um convite dos alunos da Faculdade Letras da UFMG e participamos de uma roda de conversa com o tema “Cinema e Resistência”. O debate foi gravado dentro da ocupação feita pelos estudantes do curso e nós falamos com eles sobre filmes relacionados ao tópico principal da discussão, além de assuntos como manipulação midiática e contradições no discurso do atual governo do país.

O texto que abre o programa é a letra da música “O Trono do Estudar“, composição de Dani Black.

O cinematório café é um podcast semanal, produzido e apresentado por Renato Silveira Raquel Gomes. A cada episódio, nós propomos um debate em torno de temas relacionado ao cinema e às suas áreas correlatas, sempre em um clima de descontração, mas buscando, acima de tudo, refletir sobre imagens que estão presentes no nosso dia a dia.

A edição e a mixagem de som são do Eduardo Garcia.

Visite e conheça os nossos parceiros:

Academia do Café  Coletivo Libertad

Continue lendo

CINEFONIA – Edição #84

facebook_logo

Nesta edição, o destaque é o Forumdoc.bh, festival do filme documentário e etnográfico que comemora 20 anos. Você conhece uma das produções mineiras que estão na programação, o curta-metragem “Ingrid”, em uma entrevista com o diretor Maick Hander. Você também conhece a carreira da atriz Matilde Mastrangi, no quadro Mulheres no Cinema, com Adilson Marcelino. E no quadro Perfil, Pedro Vieira relembra os principais trabalhos do ator Eddie Redmayne, em cartaz nos cinemas com “Animais Fantásticos e Onde Habitam”. Tem ainda a Resenha do filme “Snowden: Herói ou Traidor”, dirigido por Oliver Stone. Notícias, lançamentos e muito mais, você confere aqui, no embalo do melhor das trilhas sonoras do cinema brasileiro.

Curta o Cinefonia no Facebook!

O Cinefonia é um programa da Rádio Inconfidência. Escute todos os sábados, às 14h no AM 880, às 18h no FM 100,9 ou online. Aqui, ele é disponibilizado toda segunda-feira. Ouça abaixo:

cinematório café #2: Estranho Lugar Comum

“Doutor Estranho”. O nome do personagem talvez não corresponda ao que o filme propõe ser. Afinal, a Marvel aposta numa fórmula que deu certo com “Homem de Ferro” para apresentar ao grande público um dos seus super-heróis mais distintos. O filme se destaca por seus visuais psicodélicos e pela abordagem metafísica da existência, mas aquela incômoda sensação de mais do mesmo está lá. Então, o que há de “estranho” no fim das contas?

Neste episódio, nós conversamos sobre “Doutor Estranho” (sem spoilers), o “problema Marvel” e as expectativas para os próximos filmes do estúdio com Guilherme Tomasi, colaborador do cinematório desde 2009 e um cara que conhece muito mais de quadrinhos do que eu e a Raquel juntos.

O texto que abre o programa é um trecho de “Aventuras de Alice no País das Maravilhas”, de Lewis Carroll (páginas 23 e 24, Coleção Fábula, Editora 34, 2015).

O cinematório café é um podcast semanal, produzido e apresentado por Renato Silveira Raquel Gomes. A cada episódio, nós propomos um debate em torno de temas relacionado ao cinema e às suas áreas correlatas, sempre em um clima de descontração, mas buscando, acima de tudo, refletir sobre imagens que estão presentes no nosso dia a dia.

A edição e a mixagem de som são do Eduardo Garcia.

Visite e conheça os nossos parceiros:

Academia do Café  Coletivo Libertad

Continue lendo

CINEFONIA – Edição #83

facebook_logo

Belo Horizonte recebe a mostra “John Waters: O Papa do Trash”. Nós conversamos com o curador Mario Abadde, que fala um pouco sobre a filmografia deste importante diretor do cinema underground. Você também conhece a carreira da atriz e produtora Gracia Morena, no quadro Mulheres no Cinema, com Adilson Marcelino. E no quadro Perfil, Pedro Vieira relembra os principais trabalhos do ator Mark Wahlberg, em cartaz nos cinemas com “Horizonte Profundo – Desastre no Golfo”. Tem ainda a Resenha de Renato Silveira sobre o filme “O Plano de Maggie”, estrelado por Greta Gerwig, Ethan Hawke e Julianne Moore. Notícias, lançamentos e muito mais, você confere aqui, no embalo do melhor das trilhas sonoras do cinema brasileiro.

Curta o Cinefonia no Facebook!

O Cinefonia é um programa da Rádio Inconfidência. Escute todos os sábados, às 14h no AM 880, às 18h no FM 100,9 ou online. Aqui, ele é disponibilizado toda segunda-feira. Ouça abaixo:

Animação off-Hollywood, Júlio Bressane, John Waters, Mix Brasil, contracultura, política, Consciência Negra

© 2016 CINEMATÓRIO

Mostra de Animação no Cine Humberto Mauro

'Persépolis"

“Persépolis”, de Marjane Satrapi e Vincent Paronnaud

No Cine Humberto Mauro, em Belo Horizonte, a partir de amanhã, dia 11, a mostra “Longas-metragens de Animação” entrará em cartaz, trazendo animações de diferentes nacionalidades e grande destaque no cenário cinematográfico. A programação vai até 16 de novembro com filmes de diferentes estéticas e técnicas, enfocando obras direcionadas ao público adulto. “Valsa com Bashir”, de Ari Folman, “Persépolis”, dirigido por Marjane Satrapi e “Contos da Noite”, de Michel Ocelot são alguns dos destaques, todos com entrada gratuita.

No dia 14 de novembro, o seminário “O desenvolvimento do longa-metragem mineiro Nimuendajú” traz para o público um estudo de caso sobre processo de desenvolvimento, construção estética e estratégias de produção da animação “Nimuendajú”, dirigida pela cineasta Tania Anaya. Além da diretora, participam da mesa um dos produtores executivos do filme, Kleber Gesteira e o animador Bruno Sommerfeld.

Continue lendo

« Posts anteriores

© 2016 cinematório

Tema criado por Anders NorenVoltar ao topo ↑